Como começar um podcast: um guia completo para 2022

article featured image

Aprenda como iniciar um podcast de um jeito descomplicado! Este guia é ideal para iniciantes e compreende desde a ideia inicial até o lançamento do seu show.

This post is also available in: English

Este conteúdo vai te guiar em cada uma das etapas de como iniciar um podcast, desde o planejamento até a escolha de equipamentos, gravação, edição, publicação e crescimento. Vamos fazer o mundo ouvir o que você tem para dizer!

No final, você estará seguro para tomar decisões sobre o seu podcast e ganhará mais confiança e motivação para colocar esse projeto em execução o mais rápido possível.

Como começar um podcast em 20 passos

  1. Por que você está fazendo um podcast?
  2. Para quem é o seu podcast?
  3. Por que eles deveriam ouvir?
  4. Escolhendo um nome para o seu podcast
  5. Qual deve ser a duração de um episódio?
  6. Com que frequência devo lançar um episódio?
  7. Escolhendo bons títulos de episódios
  8. Escolhendo o melhor formato de podcast
  9. Equipamento de gravação
  10. Software de gravação e edição
  11. Roteirizando o seu podcast
  12. Como falar ao microfone
  13. Convidados remotos e co-hosts
  14. Editando o seu podcast
  15. Música para o seu podcast
  16. Criando a arte de capa do podcast
  17. Escolhendo a hospedagem do podcast
  18. Enviando o podcast para diretórios
  19. Onde publicar suas notas de episódio
  20. Como iniciar um podcast: próximas etapas 

Parece muita coisa? Mas vamos te mostrar como isso tudo pode ser simples!

Neste passo a passo de “Como começar um podcast”, existem cinco grandes etapas (que serão listadas como A. B. C. D. e E.), divididos em 20 passos, portanto, faça esta leitura para obter todos os detalhes. Esperamos realmente que este guia lhe dê as habilidades e a inspiração para começar. E, caso aconteça, entre em contato com a gente e nos conte como está sendo essa jornada pela podosfera! Queremos te ouvir!

Um aviso rápido. Alguns dos serviços que apontamos aqui são links de afiliados. Isso significa que podemos ganhar uma pequena comissão se você fizer uma compra, sem nenhum custo extra para você. Tudo isso vai no sentido de apoiar a grande quantidade de conteúdo gratuito que disponibilizamos. E pode confiar que nós apenas recomendamos serviços que já testamos e que sabemos que são bons!

Você também poderá se interessar em obter uma cópia do Podcast Planner, um diário físico que atua como o complemento perfeito para este guia de ‘como iniciar um podcast'. Mas não se preocupe, você não precisa de um para poder tirar o máximo proveito das etapas que ensinaremos a seguir 🙂

Ok, vamos ao que interessa! É hora de descobrir como fazer o seu podcast. 🎤


A: Planejando o seu podcast

Aqui existem duas grandes questões que você precisa se perguntar, e elas andam de mãos dadas. Primeiro…

1. Qual é o intuito do seu Podcast?

Em primeiro lugar, por que você quer fazer um podcast?

Você é freelancer, tem um negócio próprio ou trabalha com marketing? Em caso afirmativo, você pode ter identificado o podcasting como uma ótima maneira de construir autoridade e fornecer aos seus clientes e ao seu público-alvo um conteúdo valioso que vão lhes ajudar em sua jornada de compra. Dependendo da sua estratégia, poderá até transformar os seus ouvintes em futuros clientes.

Ou, diferentemente da opção acima, você vê o podcasting de uma perspectiva mais amadora e com foco em entretenimento? Nesse caso, é provável que você faça o podcast apenas no seu tempo livre e sem tantas pretensões profissionais.

Seja qual for o caso, essa é a hora de identificar o seu “porquê”, o seu propósito. É importante sempre ter isso em mente, para que você possa se manter motivado, mesmo quando estiver achando difícil fazer um episódio. Ter essa resposta também te ajudará a tomar decisões, pode acreditar!

Próxima pergunta: quem é o seu “quem?”

how to start a podcast and be outstanding in your field

2. Quem é o público-alvo do seu podcast?

Para quem você está fazendo este podcast?

A questão é que, a menos que você saiba quem é o público-alvo do seu show e por que está fazendo ele, você terá dificuldade em aumentar o seu público e até em escolher a abordagem certa para determinados tópicos e pautas.

Se você está abordando isso de um ponto de vista de negócios e é (por exemplo) um personal trainer que deseja fazer um podcast de saúde e fitness, o seu público-alvo pode ser formado por pessoas interessadas em alimentação saudável, perda de peso, exercício ou musculação.

Se você está criando um programa de entretenimento – digamos que seja baseado na sua paixão por zumbis e ficção pós-apocalíptica – então seu público-alvo seria simplesmente gente com esta mesma paixão. Eles também podem ser fãs de programas de TV como o The Walking Dead, jogos como o Resident Evil, livros como Guerra Mundial Z e filmes como A Noite dos Mortos-Vivos.

Muitos conhecedores do assunto falam sobre a importância da criação das personas ou avatares dos seus ouvintes. É realmente uma boa ideia esboçar exatamente quem você acha que vai gostar de interagir com o seu conteúdo. Essa persona é algo para se manter em mente toda vez que você for planejar um episódio: “Será que o João, nosso ouvinte persona, gostaria disso? Isso teria a ver com o que ele gosta ou no que ele está interessado?”

Essa persona e essas perguntas te ajudam a manter o programa focado e no caminho certo – o que torna o conteúdo mais envolvente.

Então, uma vez que você sabe quem você quer alcançar, como você os alcança?

Você precisa dar às pessoas um motivo para ouvir.

Isso significa criar conteúdo do qual elas tirarão proveito quando apertarem o play. Falaremos sobre isso em breve, mas primeiro, aqui estão alguns recursos que você deve marcar nos seus favoritos para leitura futura.

Who is your podcast for

Já devo ter uma audiência para iniciar um podcast?

Esta é uma pergunta frequente, e uma boa pergunta a ser feita antes de seguirmos em frente.

Algumas pessoas já têm uma pequena audiência quando começam um podcast. Pode ser qualquer coisa, desde uma empresa ou uma marca, até um músico, ex-atleta ou autor.

Se você já tem uma audiência construída em outro meio que não seja seu podcast, então esta é uma boa oportunidade para testar as ideias do seu show com esses seguidores. Isso pressupõe, é claro, que o seu podcast seja relevante para esse público.

Durante as etapas de planejamento, você pode optar por fazer pesquisas com o seu público. Aqui, você pode perguntar coisas como “quais são suas maiores dificuldades?” e “qual é a sua dor nesse momento?”. Isso irá ajudá-lo a moldar o seu conteúdo deste ponto em diante.

Você pode até escolher descobrir um pouco mais sobre eles. Pode ser qualquer questionamento, desde de qual região são e onde moram, até quais outros podcasts eles gostam de ouvir.

Só não deixe que isso se torne uma fonte de procrastinação. Mais cedo ou mais tarde (de preferência mais cedo) você deve começar a tomar algumas decisões e seguir em frente.

E se eu ainda não tiver um público?

Bem-vindo(a) à grande maioria das pessoas que iniciam um podcast! De todos os motivos que podem te impedir de lançar seu próprio programa, não deixe este ser o crucial. A maioria dos podcasters falam sozinhos nos seus primeiros shows, mas siga as etapas deste guia, leia os artigos que estão recomendados nos links disponibilizados e você conseguirá aumentar seu próprio público a partir do zero! Uma audiência de podcast se constrói aos poucos, mas acredite, eles são leais!

Aqui também estão algumas boas notícias para você. Na nossa pesquisa intitulada “Podcast Discovery”, feita em 2020, os dados mostraram que novos ouvintes em potencial não se importam se nunca ouviram falar de você. Na verdade, é o fator menos importante que eles levam em consideração ao avaliar se devem ou não assistir o seu show. Confira o link da pesquisa para obter estatísticas e informações mais úteis.

3. Dê a eles um motivo para ouvir

Quer você esteja fornecendo informações que ajudarão alguém a perder peso (no caso do nosso personal trainer), ou dando uma entrevista realmente divertida com um de seus autores favoritos (no caso do nosso podcast zumbi), você está adicionando valor para seu ouvinte.

Você não apenas deu a eles um motivo para ouvir, mas também deu a eles um motivo para voltarem para ouvir mais. É importante pensar sobre isso nas etapas de planejamento. Você pode escrever de 10 a 15 episódios em potencial que acha que seu público-alvo adoraria ouvir?

Você sabia?

A descrição do seu podcast é a coisa mais importante sobre a qual os novos ouvintes em potencial julgarão o seu programa? Esse é um dos insights da nossa Podcast Discovery Survey, realizada em 2020.

A podcast's description is the most important thing to potential new listeners who're deciding whether or not to hit play on your show

Veja como escrever a descrição perfeita para o seu podcast.

Precisa de ajuda mais personalizada com o planejamento do seu show? Temos um curso de lançamento de podcast e sessões semanais de coaching ao vivo dentro da nossa The Podcast Host Academy, tudo isso com o objetivo de te ajudar a criar um podcast bem executado e com maiores chances de sucesso.

Os nossos tutoriais em vídeo irão guiá-lo sobre como iniciar um podcast, definir seu público, seu tópico e seu formato. Em seguida, você será conduzido em todo o processo, desde a gravação até o equipamento, a edição e a publicação. Além disso, você poderá tirar todas as suas dúvidas e obter o nosso suporte direto, semanalmente, nas sessões de perguntas e respostas ao vivo. Comece agora!


4. Escolhendo um nome para o seu podcast

Nenhum guia de “como iniciar um podcast” estará completo sem responder a esta pergunta super comum: como devo chamar o meu podcast?

Existem três campos principais para considerar quando se trata de nomear o seu programa.

Opção 1 – O nome inteligente

Você pode pensar em um nome realmente inteligente para o seu programa. Mas lembre-se de que as pessoas precisam ser capazes de encontrá-lo quando estiverem procurando informações sobre aquele tópico. Se você tiver um nome inteligente/cativante para seu programa, tente também incorporar uma descrição ao título. Não faz sentido publicar um ótimo conteúdo se ninguém pode encontrá-lo.

Opção 2 – O nome descritivo

A escolha pesquisável (que alguns podem achar chata) é simplesmente chamar seu programa usando os termos que seu público-alvo está procurando. Se nosso personal trainer a chamou de O Podcast Fitness, então não existe absolutamente nenhuma dúvida sobre do que o show trata. Essa estratégia também é uma boa ideia, mesmo que o título não seja assim tão original.

Naming Your Podcast

Evite um nome muito longo e verboso se escolher esse caminho. Lembre-se de que você precisará dizer muito o nome do podcast ao gravar seus episódios, portanto, certifique-se de que ele saia suavemente da sua boca e, idealmente, evite sons que gerem cacofonias.

Opção 3 – Usando seu próprio nome

Não é aconselhável usar o próprio nome, a menos que você já tenha uma audiência. Se alguém iniciasse o Show do Marcos Silva e o assunto fosse sobre escalada, as pessoas talvez se perguntariam “quem é Marcos Silva?”, “sobre o que ele fala?” e correriam para o próximo podcast. Novamente, você pode incorporar isso ao nome do programa junto com algo descritivo, por exemplo: Escalada em Rochas, com Marcos Silva. Mas evite escolher seu próprio nome para o programa, a menos que adicione outros detalhes – ou quem sabe você já seja uma celebridade e não nós sabemos!

Leitura recomendada: Como devo chamar o meu podcast?


B: Planejando seus episódios

Depois de estabelecer que tipo de conteúdo você gostaria de colocar em seu podcast, é hora de pensar sobre os próprios episódios. Estas são as perguntas mais frequentes que se deve fazer ao pensar sobre os episódios de podcast.

5. Qual deve ser a duração de um episódio de podcast?

A duração do podcast depende exclusivamente do conteúdo. Não corte o bom conteúdo, mas também não prolongue um trabalho simples!

Quanto tempo é necessário para espalhar a sua mensagem? Se você perguntasse à maioria dos ouvintes de podcast, um episódio “curto” provavelmente teria menos de 15 minutos. E um episódio “longo” provavelmente duraria mais de uma hora.

how long should a podcast be transparent

Muitos farão referência ao tempo médio de extensão (cerca de 20 minutos) como uma boa duração para almejar. Mas qualquer coisa entre 20 e 45 minutos parece estar dentro do “ponto ideal” para a duração de um episódio.

Não se preocupe muito com esses números, no final das contas, a duração dos episódios deve ser decidida levando em conta duas coisas.

  1. Seu conteúdo
  2. Seu público

Se você tem 50 minutos de conteúdo valioso e relevante, por que reduzi-los para 20? Ou da mesma forma, se você disse tudo o que tinha a dizer em 10 minutos, por que aumentar para 30? Em casos extremos, digamos que você faça uma entrevista e é uma conversa fantástica do início ao fim, mas dura duas horas. Você sempre pode dividi-la ao meio e criar dois episódios.

when it comes to how to start a podcast, the question of episode lengths is frequently asked

Com o tempo, seus ouvintes dirão se eles acham que seus episódios são muito curtos ou muito longos. Tente fazer pesquisas com seu público uma vez por ano para coletar dados como este e assim fazer os ajustes necessários.

Estes dados são muito importantes, mas isso não quer dizer que todos os seus episódios têm que ser de uma mesma duração, mas é bom ter uma ‘média' para que seus ouvintes saibam o que esperar.

Finalmente, a duração pode realmente ser um fator “único”, como falamos na seção 3. Episódios curtos e rápidos de quatro minutos podem ser perfeitos para um certo tipo de ouvinte, enquanto que episódios grandes e empolgantes entrevistas de três horas podem ser o ideal para outro. Decidir sobre a duração dos seus episódios deve ser uma escolha única e definitiva sua.

Uma dica que costuma ajudar: quando será que o seu público irá consumir o seu conteúdo? E quanto tempo dura aquela atividade? Em muitos casos, no Brasil, 45 minutos é o tempo do treino na academia, ou o tempo de arrumar a cozinha, ou talvez o tempo de deslocamento entre o ponto A e o ponto B. Conhecer a rotina do seu público e em que momento do dia eles te ouvem pode ser um facilitador nessa escolha!

Leitura recomendada: Quanto tempo meus episódios devem ter?

6. Com que frequência devo lançar novos episódios?

Esta é outra grande questão sobre “como iniciar um podcast”. Aqui está a resposta:

A melhor frequência é aquela que você consegue cumprir.

Então, se você só consegue lançar uma vez por mês, tudo bem. Se você conseguir lançar a cada duas semanas, melhor ainda. Se você pode lançar semanalmente, então isso é ótimo.

Você ainda pode ter um grande impacto com um programa quinzenal ou mensal. É importante cumprir com essa programação, pois isso gera expectativa e previsibilidade nas pessoas. Elas sabem que naquele dia haverá um novo episódio seu, e isso é favorável para o crescimento do seu show.

Dito isso, não adianta cumprir um prazo apenas por uma questão de tempo. Você terá um impacto maior se lançar um episódio excelente por mês, em vez de um episódio muito mediano toda semana.

Leitura recomendada: Com que frequência devo lançar novos episódios de podcast?

Outra opção: Podcast em temporadas

how often should I release?

Fazer podcasting em temporadas tira você do trabalho massante da publicação, trazendo a diversão de volta ao podcasting!

Começar um podcast não precisa ser uma corrida histérica, onde você tem que lançar um novo episódio toda semana/quinzena/mês. É só ver o sucesso dos livros e séries de TV que funcionam em temporadas.

Quando você inicia um podcast em temporadas, cada temporada geralmente tem um tema. Você pode criar episódios baseados neste tema específico por 6 a 12 episódios e depois fazer uma pausa. Depois de um ou dois meses, você lançará uma nova temporada (com outro tema/tópico) e repetirá o processo.

Um exemplo de podcast sazonal é o nosso próprio podcast Podcraft, em que a 1ª temporada era sobre como ser um podcaster iniciante, além de ser um manual de áudio para este guia de ‘como iniciar um podcast'. Em seguida, a segunda temporada foi sobre equipamentos de podcast, a terceira temporada foi sobre a construção de um site de podcast e assim por diante.

Se o seu conteúdo for apropriado para isso, você pode até mesmo transformar cada temporada em um curso ou um ebook mais adiante. Portanto, existem muitos benefícios no podcasting em temporadas. Uma armadilha, no entanto, é que você pode perder o entusiasmo (e o interesse do público) durante os intervalos. Descobrimos, no entanto, que se você preparar o público para isso e explicar quando estará de volta, você resolve os dois problemas. Mas atenção: não perca os prazos definidos por você mesmo!

Aqui está uma visão mais aprofundada de como fazer podcast em temporadas, caso isso seja do seu interesse.

7. Escolhendo bons títulos para os episódios

Assim como o nome do podcast, os episódios também merecem títulos bons – idealmente pesquisáveis e descritivos.

O maior erro quando se trata de nomear seus episódios é chamá-los de “Episódio 1”, “Episódio 2” e assim por diante. Ninguém vai saber sobre o que se trata. O objetivo de um podcast é que as pessoas o escutem, então dê a elas um motivo para clicar em um de seus episódios.

Deixe claro para as pessoas o que elas receberão ouvindo seu programa. Se você olhar em qualquer diretório de podcast, verá programas com títulos como “Como Fazer…”, “Cinco dicas para…” etc. Estes títulos são populares porque funcionam. Você só precisa ter certeza de que irá cumprir no episódio o que prometeu no título.

O benefício extra disso é que apps como Spotify e Apple Podcast permitem pesquisar pelo nome do episódio. Portanto, você pode aparecer não apenas para os termos utilizados no nome do seu podcast, mas também para as palavras-chave utilizadas nos títulos dos episódios. Isso dá a você todo um nível extra de alcance, se você os nomear bem.

Leitura recomendada: Como devo nomear meus episódios?

8. Escolhendo o melhor formato de podcast

O formato escolhido é algo muito pessoal e depende de quem estará envolvido! Se for só você, então não fará um programa co-apresentado tão cedo, por exemplo.

A questão é que a situação aqui é semelhante à da duração do seu podcast: embora seja bom ter um formato padrão, para que seus ouvintes saibam o que esperar, você não precisa se limitar a ele o tempo todo.

Você pode se sentir confortável com um determinado formato e se limitar a ele, ou pode preferir uma abordagem híbrida. Depende totalmente de você.

Então, quais são os tipos mais comuns de formatos de show de podcast?

Podcast solo

Também conhecido como monólogo.

Benefícios: Você não depende de ninguém para gravar seus episódios e constrói uma reputação em que você é a autoridade no assunto. O podcast também é exclusivamente seu, para que você possa fazer pedidos de patrocínio e monetizar como desejar. E você não precisa dividir os lucros com ninguém.

Desafios: Este talvez seja o estilo de programa mais intimidante para o podcaster iniciante. Um dos maiores desafios do show solo é superar a sensação de que você está ‘falando consigo mesmo' e perceber que está realmente falando com o ouvinte.

Podcast co-apresentado

Apresentado junto com outra pessoa, que será o seu co-host.

Benefícios: Uma ótima maneira de contornar o ‘medo do microfone' ou de gravar sozinho é conversar no programa com outra pessoa. Se você encontrar o co-apresentador certo, terá alguém para discutir, debater ou até mesmo zoar (com moderação!). Alguns podcasts co-apresentados tendem a ter uma grande química entre os apresentadores, o que pode criar uma ótima experiência auditiva.

Desafios: Você não só precisa reservar um tempo para gravar, mas esse tempo também deve ser adequado para o seu co-apresentador. Existe também a questão da propriedade: de quem é o podcast? Você divide qualquer renda futura em 50/50? E o que acontece se o co-apresentador perder o interesse ou ficar indisponível no futuro? As decisões sobre o ângulo das pautas também tendem a ser tomadas em conjunto, então é preciso avaliar tudo isso e alinhar responsabilidades e expectativas com a outra pessoa.

Podcast de entrevista

Pegar “emprestado” a experiência ou o valor de entretenimento que outras pessoas oferecem.

Benefícios: Conversar com seus ídolos e com pessoas inspiradoras. Fazer um programa de entrevistas dá a você a oportunidade de bater um papo com alguém que você sempre admirou. Além disso, seus convidados já tem um público próprio, que provavelmente ouvirão a entrevista e vão acabar assinando o seu programa também. Se feito da maneira certa, você pode realmente aumentar o público dessa forma.

Desafios:Entrevistar é uma habilidade que você precisa aprimorar com a prática, portanto, não se aproxime dos maiores nomes do seu nicho imediatamente. Você precisará constantemente encontrar e abordar convidados em potencial, agendar entrevistas e contar com a presença de outras pessoas (pessoalmente ou digitalmente). Você também precisará contar com algum conhecimento em tecnologia para que cada chamada funcione perfeitamente, caso ela seja gravada de forma remota.

Leitura recomendada: Podcast de entrevistas – tudo o que você precisa saber

Outros Formatos

Existem ainda vários outros formatos que não são tão comumente usados, mas que podem servir para você.

Por exemplo:

  • Mesa Redonda – Um anfitrião regular e vários convidados, falando sobre um tópico específico (por exemplo, É Nóia Minha).
  • Documentário – Um narrador conduz uma série de entrevistas e conversas e o resultado é um podcast narrativo (por exemplo, Retrato Narrado).
  • Docu-Drama – Uma mistura entre drama e documentário. Oferecendo aprendizado e informações, mas de uma forma divertida (por exemplo, Hostile Worlds).

Se precisar de mais suporte, temos um guia completo sobre formatos, incluindo seus prós, contras e como executá-los, dentro do nosso curso sobre como lançar um podcast, que faz parte da Academia Apresentadores de Podcast. Tudo com o suporte de nossas sessões semanais de perguntas e respostas ao vivo.

Leitura recomendada: Qual é o melhor formato de podcast?


C: Gravando seu podcast

Então, uma vez que você fez o trabalho de base e já planejou o seu show, é hora de começar a trabalhar na gravação de seu primeiro episódio.

9. Equipamento de gravação

O mínimo necessário para gravar um podcast é um computador com um microfone USB e acesso à Internet. Como regra geral, porém, quanto mais limitado e menor for o custo da configuração e do equipamento, mais limitada será a qualidade de som do seu show.

Microfones USB simples podem dar bons resultados se você escolher o microfone certo. Além disso, é muito melhor começar pequeno e ver se você realmente gosta disso antes de gastar grandes somas de dinheiro em equipamentos de áudio.

Com isso em mente, o Samson Q2U é nossa principal escolha para um microfone de qualidade com um preço intermediário. Pode durar anos e você também pode usá-lo com todos os tipos de outros equipamentos de gravação. O ATR2100 é outra opção, quase idêntica à anterior. Se você procura algo com melhor custo benefício, então pode tentar o BM800 condensador. Esse microfone é muito popular entre podcasters que estão iniciando.

Se você está planejando fazer muitas entrevistas pessoalmente, o Rode Smartlav+ é uma ótima ferramenta. Dois destes equipamentos com mais um o divisor SC6, proporcionam uma configuração de entrevista muito leve e simples.

A partir daí, você pode melhorar para um microfone USB com mais qualidade (como o Rode Procaster), ou talvez até mesmo atualizar seu setup com o Zoom PodTrak P4. O P4 é um novo gravador de podcast que permite gravar 4 participantes localmente, bem como convidados remotos, tanto no telefone quanto online. É uma peça fantástica e versátil de equipamento de podcast. Leia a nossa review do Zoom PodTrak P4 para obter todos os detalhes.

Qualquer que seja o equipamento que você escolher, aqui está um recurso útil para executar um teste de microfone e verificar se tudo está configurado corretamente.

E se estiver procurando por mais informações sobre equipamentos, aqui está uma lista para começar:

Lembre-se de que temos um guia de equipamentos para iniciantes em nosso curso de Lançamento de Podcast, e também temos vários cursos separados e aprofundados sobre equipamentos de podcast, e isto deverá te dar todos os principais recursos necessários para começar. Além disso, adoramos falar sobre equipamentos, então junte-se a nós em uma de nossas lives com perguntas e respostas semanais e exclusivas para membros, para tirar todas as suas dúvidas mais cabulosas.

10. Software de gravação e edição

Ao conectar o microfone USB ao computador, você precisará de algum software para realmente gravar e editar o áudio. A boa notícia é que existem algumas opções para te ajudar a gravar e editar podcasts, e uma delas não custa nada.

  1. Audacity: um programa de edição de áudio gratuito e de boa qualidade. Para a maioria das pessoas, ele atende a todas as necessidades do podcasting.
  2. Adobe Audition: minha ferramenta de produção profissional favorita – exige um pouco mais de prática, mas permite um ótimo fluxo de trabalho e é rico em recursos. Ele está disponível por meio de uma assinatura paga. Compare o Adobe Audition e Audacity.
  3. Alitu: The Podcast Maker: a experiência mais fácil possível. Este é um aplicativo web que pode automatizar a limpeza de áudio, adicionar música e publicar na sua solução de hospedagem. Também oferece ótimas ferramentas de edição e construção de episódios. É o que chamamos de “episode builder.”

Na The Podcast Host Academy, temos um curso que ensina como usar o Audacity para limpeza, edição e produção de podcast. Confira o post Produção de podcast no Audacity para mais detalhes.

Se você quiser seguir o caminho do ‘podcast maker', ou apenas quer verificar como ele funciona, dê uma olhada em nosso guia de como fazer um podcast com o Alitu.

Se você é um usuário Mac, provavelmente já tem o Garageband instalado por padrão em sua máquina. Este também é um software de áudio popular entre os podcasters, embora as versões recentes tenham realmente reduzido os recursos que ele oferece. Atualmente, eu recomendo que até mesmo usuários de Mac usem o Audacity como uma alternativa gratuita.

11. Roteirizando o seu podcast

Depois de configurar o microfone e o software de edição, você está pronto para apertar o REC, mas… o que você vai dizer? É aí que entra o script ou roteiro.

Quando falamos sobre script ou roteiro, é comum imaginar um ensaio aprofundado que será lido palavra por palavra até formar o seu episódio de podcast. Essa abordagem pode funcionar sim, mas geralmente funciona melhor com programas realmente muito bem produzidos e altamente editados. Por exemplo, alguns podcasts narrativos.

Você pode estar se perguntando por quê. Bom, para começar, leva-se muito tempo para escrever. Além disso, a menos que você tenha praticado muito, como os apresentadores altamente experientes, será realmente difícil evitar soar como se estivesse lendo. E ouvir alguém lendo um roteiro é muito, muito chato.

A natureza íntima do podcasting é muito mais adequada para ser uma conversa do que um sermão ou uma fala lida ou decorada. Portanto, tente deixar de lado a ideia de um programa totalmente engessado, com tópicos definidos sobre tudo que você deseja cobrir. Isso se tornará mais fácil com o tempo e prática, até que, eventualmente, escrever um script completo pareça quase desnecessário.

Aqui está nosso guia completo sobre roteiros de podcast, para você se aprofundar mais nessa área.

Além disso, a maneira como você abre e fecha seus episódios também é muito importante! Fica a dica de leitura complementar.

12. Como falar ao microfone

Esta é provavelmente a parte mais difícil ou que requer mais habilidade ao aprender como iniciar um podcast. As coisas podem ficar realmente difíceis para você se sempre ficar imaginando que está “falando consigo mesmo” ou “falando com um microfone”. Em vez disso, concentre-se e imagine-se falando com uma única pessoa: a sua persona de ouvinte. Se você é uma empresa, pode já ter definido essa persona ou “avatar”. Lembre-se de que um avatar é basicamente o seu cliente/ouvinte ideal.

Quando for criar essa persona, dependerá de você quantos detalhes quer colocar. Algumas pessoas vão no detalhe e podem até criar empregos, hobbies, gostos, desgostos, família, amigos, etc para estas personas. Se você chegar nesse nível de detalhe, será até melhor, embora não seja fundamental. O ponto aqui é que manter uma conversa com eles, em vez de com você mesmo ou com o microfone, soará muito mais natural e envolvente. Isso significa que todos os que ouvem sentem que você está falando diretamente com eles, de forma pessoal. E isso leva à construção e ao fortalecimento de relacionamentos entre ouvinte e podcaster ao longo do tempo.

Se você gostaria de aprender como melhorar a sua locução/apresentação, desde encontrar o seu melhor tom de voz, até aquecimentos vocais e técnicas de microfone, confira nosso curso de treinamento de voz para podcasters. Esse é apenas um de uma variedade de cursos, além de coaching ao vivo, que você tem acesso quando entra em nossa Academia.

Leitura recomendada: Técnicas de microfone para podcasters

13. Convidados remotos e co-hosts

Quer você tenha um co-apresentador de outro país e entrevistados de todo o mundo, ou da sua cidade, não será difícil gravar sua conversa com eles.

Uma opção popular é o Zoom, que é uma ferramenta de videoconferência gratuita para duas pessoas e também gratuita por até 40 minutos para um grupo de pessoas. Leia aqui os prós e contras de usar o Zoom para gravar um podcast.

Uma opção muito melhor é escolher um gravador de chamadas dedicado ‘duplo-emissor'. O termo ‘duplo-emissor' significa que cada participante é gravado em seu próprio computador. Isso significa que o áudio não é compactado para ser transmitido online e você não vivencia as falhas de conexão que são frequentemente encontradas em plataformas como Skype e Zoom. Uma das melhores ferramentas disponíveis atualmente é o Squadcast, e você encontrará algumas outras opções em nosso post sobre ‘como gravar um podcast online', que está em um link abaixo.

Uma terceira opção, se você estiver procurando por pura simplicidade, é o Alitu. O Alitu é um episode builder construído para tornar a edição e a produção o mais fácil possíveis. Recentemente, adicionamos um recurso de gravador de chamadas ao Alitu, o que significa que agora você pode fazer tudo em uma única plataforma.


D: Editando e produzindo o seu podcast

A próxima parada deste guia de como iniciar um podcast é a produção! É aqui que você edita erros, junta diferentes clipes de áudio, adiciona música ou efeitos, e garante que tudo soe perfeitamente, com equalização, nivelamento, compressão e muito mais.

14. Editando o seu podcast

Então, é possível que você já esteja gravando com o Audacity.

Se este for o caso, essa também é uma boa plataforma para produção. Temos um abrangente curso em vídeo dentro da The Podcast Host Academy projetado para te levar de um mero iniciante a um produtor preparado! Além disso, você pode nos fazer todas as suas perguntas urgentes de edição nas nossas lives semanais de perguntas e respostas, exclusivas para membros. Confira para começar.

Se você procura um guia para iniciantes sobre qual tipo de edição deve fazer, consulte nosso post sobre o processo de produção de podcast MEE. Isso mantém a edição simples e consistente.

Se você não quiser utilizar o Audacity, veja aqui algumas alternativas.

Contratar uma pessoa para editar o seu show

Se você está preparado para gastar um pouco de dinheiro em nome da economia do seu tempo, pode sempre terceirizar a edição e contratar outra pessoa para fazer isso por você. Alguns sites onde pode encontrar profissionais e pedir orçamentos são o Upwork, 99Freelas e o VintePila. Neste link, também encontrará o nosso diretório com uma lista de diferentes plataformas de prestação de serviços.

Alitu: the podcast maker

A opção mais simples – Alitu: o podcast maker

Você deseja começar um podcast, mas nunca usou um software de edição antes? Talvez você esteja preocupado por não ter orçamento para terceirizar sua produção, mas também porque não tem tempo para aprender tudo. Bom, isso acontece com a maioria das pessoas que está iniciando um podcast.

Se esse for o caso, você pode dar uma olhada na Alitu, a ferramenta de criação de podcast, que praticamente constrói seu episódio para você.

Alitu é muito simples de usar. Você pode gravar seus episódios diretamente nele, e ele cuidará do processamento, edição e publicação do seu podcast, sem a necessidade de nenhum software de edição. Ele agora também conta com uma biblioteca de música e jingles que facilitam ainda mais o processo de criação.

Portanto, se você é um iniciante ou um podcaster experiente procurando reduzir drasticamente o tempo de produção, Alitu: Podcast Maker pode ser a solução que você está procurando!

15. Música para o seu podcast

Não existe uma regra que diga que o seu podcast deve ter música ou trilha, mas muitos optam por adicionar alguma trilha no início e no final do episódio. É verdade que isso dá um certo ar de profissionalismo.

Embora você possa ver filmes ou programas de TV com mais de 1 minuto de música de introdução, não copie isso em seu podcast. Eu diria que você não quer ter um trecho musical tocando sozinha por mais de 10 segundos, certo?

Que música posso usar?

Existem muitos sites que possuem músicas que você pode usar legalmente em seu podcast. Esse tipo de música geralmente é denominado música isenta de royalties ou royalty-free. Você também pode assinar plataformas que lhe dão acesso a enormes bibliotecas e licenças vitalícias em qualquer produto que você usar durante a assinatura.

Aqui você vai encontrar músicas de podcast que são seguras, legais, royalty-free (e, às vezes, gratuitas!).

É possível encontrar música gratuita se você pesquisar por música com licença ‘creative commons'. O ponto menos positivo disso é que músicas gratuitas costumam ser usadas com frequência, então isso pode tirar um pouco da originalidade do som do seu podcast.

how to start a podcast and find your music

Existem também vários níveis de licenças creative commons. Alguns são muito liberais, enquanto outros o proíbem de usar essa música para fins comerciais. Sempre verifique o site de origem e certifique-se de ter permissão para usar uma determinada peça musical e em qual contexto.


E: Publicando o seu podcast

Por fim, passamos do essencial de como iniciar um podcast para como colocar tudo online e divulgá-lo para o mundo! Prepare a sua criatividade!

16. Arte de capa

Leia este post

Assim como nos títulos dos episódios, a primeira impressão é a que fica. Mesmo que a gente insista em dizer que não se deve julgar o livro pela capa, ter uma capa atraente e que se destaque é vital quando seu programa disputa com milhares de outros podcasts nos aplicativos como Spotify, Apple Podcast, Castbox e outros.

Assim como a música, o licenciamento Creative Commons também pode ser encontrado nas artes visuais. Muitos podcasters usam imagens de banco de imagens gratuitas para criar capas em plataformas como o Canva.

Você também pode conseguir uma arte totalmente personalizada por um freelancer. Existem ótimos designers em plataformas como o UpWork, VintePile, 99Freelas e Fiverr. Alternativamente, você pode pedir a um amigo designer para ver se ele o ajuda a montar algo simples, mas bem feito!

O ideal é que a arte da capa tenha 1400 x 1400 pixels, em formato JPG ou PNG, e menos de 500kb de tamanho. Siga essas especificações e isso o ajudará a evitar problemas em diretórios como o da Apple Podcast/iTunes. Sua arte frequentemente será vista por ouvintes em potencial em um formato muito menor, portanto, evite juntar muitos detalhes que podem transformá-la em algo difícil de ser entendido. Ela deve ficar claramente legível quando tem cerca de 200 px de largura.

Leitura recomendada: Como criar o logo ideal para o seu podcast

17. Escolhendo a hospedagem para o podcast

Quando se trata de divulgar o seu podcast para que todos possam ouvir, você precisará de uma conta de hospedagem de podcast. As soluções de hospedagem de podcast são serviços que armazenam o seu áudio e distribuem ele para todos os aplicativos onde é possível ouvir o seu show.

Um erro comum ao aprender como iniciar um podcast é que você deve fazer upload do seu podcast em lugares como o Spotify. Na verdade, este não é o caso. Como essa era uma pergunta frequente, falamos em detalhes sobre os hosts (hospedagens) e como colocar o seu programa no Spotify, Apple Podcast, Google Podcast, entre outros, no nosso artigo sobre como fazer o upload de um podcast.

Entretanto, em resumo, você precisa se inscrever em um serviço de hospedagem de mídia para hospedar seus arquivos de áudio, e também pode ter um site configurado dentro da plataforma deles ou em um site próprio, para então fazer a distribuição do conteúdo.

Nós usamos alguns hosts de mídia diferentes e você pode ler o que achamos sobre todos eles aqui:

Os melhores serviços de hospedagem de podcast

Ou então, verifique aqui os que consideramos os três melhores hosts do mercado no momento e as diferenças entre eles:

Buzzsprout – opção mais barata e mais popular (US $12/mês)

Captivate – vem crescendo muito e oferece recursos de podcast privados (US $19/mês)

O Transistor – também oferece feeds de podcast privados e é simples de usar (US $19/mês)

18. Enviando o podcast para diretórios

Depois de criar o seu programa dentro do serviço de hospedagem da sua escolha, você pode enviá-lo a vários diretórios. Esses são os locais onde os ouvintes podem descobrir, se inscrever e fazer o download.

Qualquer bom host – e isto inclui todos os três que listei acima – terão um conjunto decente de ferramentas de envio automático ou de envio guiado. Portanto, eles tornam mais fácil a distribuição do seu programa para todos os principais aplicativos de ouvir podcast. Alguns deles são: Apple Podcasts, Spotify, Google Podcasts, entre outros.

19. Onde publicar as suas notas de episódio?

Quando você se inscreve em um serviço de hospedagem de mídia, geralmente também ganha um site gratuito com ela. O Buzzsprout, o Captivate e o Transistor fornecem um site simples, mas de aparência decente, para seu podcast. Se você está executando um programa de entretenimento, esta é uma boa opção para manter as coisas fáceis e agradáveis. Você também pode dar uma olhada no Podpage, que pode criar um site de podcast de ótima aparência para você em minutos.

Mas, se você quiser mais controle, mais ferramentas, ter a sua própria marca e ser dono do espaço onde o seu podcast “reside”, então você provavelmente vai querer criar seu próprio site. Temos um curso gratuito que pode ajudar você nesse processo.

Se você já tem um site da sua empresa ou marca, não precisa de hospedagem extra na web – você pode apenas configurar seu podcast no seu site principal. Veja como instalar ferramentas de podcasting em seu site aqui.

Alternativamente, você pode configurar um novo site do WordPress como um local para o seu podcast – é surpreendentemente fácil!

Leitura recomendada: Como configurar um site para blogs e podcasts em poucas etapas

20. Como iniciar um podcast: próximas etapas

Assim que seu podcast for lançado para o mundo, você precisará focar em formas de divulgá-lo e assim ampliar a sua base de ouvintes.

Inclusive, temos um curso dentro de nossa Academia que pode orientá-lo nesse quesito também. É focado no crescimento do público e fornece uma dica acionável por dia ao longo de um mês. Isso realmente o ajudará a ganhar a visibilidade e autoridade necessárias para aumentar continuamente o impacto que seu show tem dentro do seu nicho de atuação!

A hora de faturar

Se você trabalhar, persistir e entregar consistentemente um ótimo conteúdo para o seu público, então eventualmente também estará em uma posição de começar a pensar em monetizar seu podcast. Dê uma olhada nos cursos abaixo.

Como começar um podcast: vamos lá?

Dito isto, esta é a conclusão do nosso guia intensivo sobre como iniciar um podcast. Tentamos incluir links relevantes para aprofundar cada um dos tópicos que falamos aqui. No entanto, se quiser nos informar caso algo esteja faltando ou se quiser mais informações, fale com a gente lá no Twitter!

E se você precisa de mais ajuda para lançar e desenvolver o seu podcast, não seja apressado…

Junte-se à The Podcast Host Academy para ter acesso aos treinamentos, lives e outros recursos incríveis

The Podcast Host Academy é a nossa comunidade de treinamento e suporte, que inclui uma grande coleção de cursos, recursos e ferramentas para ajudá-lo a criar e divulgar o seu programa de podcast.

A essência da Academia são as nossas sessões semanais de perguntas e respostas ao vivo, onde você pode ter todas as suas perguntas respondidas por alguém da nossa equipe e conversar com outras pessoas da comunidade.

Em seguida, comece o nosso curso Lançamento de Podcast, que irá guiá-lo por todas as etapas para colocar seu programa no ar, desde a ideia inicial. E você também encontrará vários outros recursos na Academia, desde habilidades de apresentação até guias de equipamentos e cursos de edição.

Está aqui só pelos conteúdos sobre equipamento?

Se sim, sabemos como você se sente, mas trazemos todas essas informações porque gostamos de trazer conteúdos completos! Se está focado apenas em equipamentos, pode acessar o link abaixo diretamente.

Veja todos os equipamentos, softwares e ferramentas que usamos para executar e expandir nossos podcasts.

Ou, visite a nossa Podcasting Store , onde você vai encontrar todo o tipo de gadgets. É o local perfeito para visitar se você está a procura de “mimos”, (tanto para alguém quanto para você mesmo). Tudo o que está lá teve uma excelente tem excelentes avaliações!

The Podcasting Store